Pesquisa

18 de mai de 2018

O Simbolismo dos 12 Signos do Zodíaco

Mais do que saber seu signo solar e estar por dentro do seu mapa astral, estudar o simbolismo dos doze signos do zodíaco é imprescindível. Se aprofundar nos arquétipos de cada um dos signos auxilia no contato com os símbolos que carregamos em nosso inconsciente, e nesse processo podemos alinhar nossas perspectivas e ações de uma forma muito mais assertiva. 

Cada signo é responsável por um passo na evolução humana, e dessa forma cada um carrega responsabilidades e pesos intrínsecos muito claros quando paramos para observá-los. Abaixo você pode conferir o simbolismo de cada um do 12 signos:

17 de mai de 2018

Orixá é Natureza



Orixá é natureza. Está em tudo, em mim, em você, em nós. Está no altarzinho que a gente monta no quarto, na sala, no corredor de casa. Está num gesto de luz, na caridade dos nossos atos.

Esse papo de que pra ser umbandista você precisa estar no terreiro, abaixo de um sacerdote ou professor de doutrinas é meio furado.

O primeiro templo é a nossa mente, o segundo templo é a natureza, esse é o segredo essencial. O Terreiro é um pedacinho pequeno perto da imensidão que é a Umbanda.

A Umbanda é mundo, universo, segredos divinos. Terreiro está suscetível ao EGO humano e a todas as limitações da convivência social.

Por isso... Antes do templo de concreto, procure potencializar o seu templo interno. Pois, Orixá é natureza (humana, terrestre e universal)...

9 de mai de 2018

A Umbanda e os Antigos Cultos a Natureza - Por: Rubens Saraceni


Houve um tempo em que as religiões eram praticadas de uma forma muito simples. Os povos cultuavam Deus que se mostrava sob a forma de uma boa colheita, de um bom tempo, de prosperidade para todos. A seu modo agradeciam com oferendas, cantos, danças, enfim, com festividades.

26 de abr de 2018

Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade

O primeiro terreiro de Umbanda fundado por Zélio Fernandino de Moraes, Tenda Nossa Senhora da Piedade, em Cachoeira de Macacu - Rio de Janeiro. Em atividade até os dias de hoje.
Um lindo registro.



25 de abr de 2018

Deus, Profetas e Capitães



No livro de Jonas, profeta do antigo testamento, vemos a história de um homem escolhido por Deus que rejeita a missão de levar a palavra divina aos irmãos de uma outra nação, Nínive, cidade da Assíria. 

Seja por preconceito ou por saber que nessa outra nação encontram-se práticas brutais de tortura, Jonas foge da missão dada por Deus, embarca em um navio que partiria no sentido contrário de sua missão e em alto mar vivencia uma das piores situações de sua vida. Durante uma terrível tempestade ele é jogado no oceano quando os tripulantes descobrem que a causa de o navio estar quase afundando é a revolta de Deus para com Jonas. 

23 de abr de 2018

Oração a Ogum



Ogum nos eleve até Jesus, nos auxilie a enxergar os espinhos; na dor e na alegria aprender algo em cada dia, ser mais forte e resistente, sem desistir, ser persistente.

Ogum nos traga a luz, nos traga a vida, proteja a quem amamos, abençoe o que conquistamos, nos dê coragem, audácia para nos transformarmos, sermos pessoas melhores.

Ogum, nesse dia, que sua espada pouse sobre nossos Orís, que nos permita refletir no que passou, no que é, e no que virá. Que seu escudo proteja daquilo que enfraquece, que sua força nos dê a altivez para levantar.

Ogum... Que sua presença seja sentida, os caminhos sejam abertos, e que possamos nos converter na profunda vontade divina.

Ogunhe!!!

18 de mar de 2018

Marielle Franco liderou evento de Religiosidade Afro Brasileira


Em Novembro de 2017, Marielle Franco liderou evento intitulado "AWRE aos nossos ancestrais - Reexistir na fé".

Aconteceu na câmara dos vereadores do Rio de Janeiro, onde foi celebrado a consciência negra, "homenageando aqueles e aquelas que são responsáveis por manter viva a memória dos ancestrais africanos no Brasil". 

Um ato de respeito a memória de gente que conseguiu perpassar o tempo levando os costumes e ritos a frente.

Tocaram nos pontos que tangem a intolerância religiosa com as crenças afro brasileiras, e quais políticas públicas poderiam viabilizar melhorias ao povo do Axé e do Saravá.

Líderes religiosos puderam explanar suas perspectivas a respeito dos preconceitos sociais que sofrem constantemente, e como resistir com força e fé diante das dificuldades.

Entrevista de Diana Brown sobre a Umbanda


A antropóloga norte-americana Diana Brown discorda dos que vêem na umbanda um símbolo do subdesenvolvimento brasileiro. Ela desembarcou no Rio em 1966 e foi morar numa favela, durante cinco meses, para estudar um movimento que supunha ser de negros pobres, mas logo descobriu que era uma iniciativa criada e dominada pela classe média. Pioneira no estudo da umbanda no Brasil, Brown é professora da Universidade Columbia, em Nova York. Seu livro "Umbanda - Politics of an Urban Religious Movement", de 1974, não foi até hoje traduzido para o português. (MB) 

5 de mar de 2018

Os Mistérios e Poderes das Cabaças (Porongos)


Um dos grandes mistérios contidos nas religiões afro-brasileiras é o uso ritualístico da cabaça. Alguns adeptos chegam desconhecer esse fundamento, mas esse pequeno texto ressaltará a importância desse elemento especialmente dentro do culto de Exu.

Em primeiro lugar, todos devem ter ciência que a cabaça é um fruto e suas sementes são comestíveis. É o fruto da cabaceira (Cucurbita lagenaria L.) e basicamente tem uma forma arredondada e um pescoço curto ou longo, podendo tomar outras formas, dando–lhe assim condições de ter diversas utilizações. Depois de extraída, torna-se seca e sólida. Por dentro possui algumas sementes. Quando cortada, deve-se retirar a polpa, deixando-a secar, para ser usada como utensílio. Inteira, é denominada cabaça; cortada é cuia ou coité, e as maiores são denominadas cumbucas.

12 de fev de 2018

A Origem Histórica do Carnaval


O carnaval, para surpresa de muitos, é um fenômeno social anterior a era cristã. Assim como atualmente ela é uma tradição vivenciada em vários países, na antiguidade, o carnaval também era uma prática em várias civilizações. No Egito, na Grécia e em Roma, as pessoas das diversas classes sociais se reuniam em praça pública com máscaras e enfeites para desfilarem, beberem vinho, dançarem, cantarem e se entregarem as mais diversas brincadeiras.

Há estudiosos que defendem que estas celebrações, festas ou cultos, tiveram a sua origem na Grécia, entre os anos 605 e 527 a.C., com cultos a deuses da agricultura, e cuja  finalidade era terem boas colheitas.

4 de dez de 2017

Mitologia de Yansã


Tão poderosa quanto o seu marido Xangô, Iansã é uma deusa que percorreu vários reinos em busca da sabedoria de outros orixás. Utilizando de sua ampla capacidade de despertar a paixão, aprendeu várias habilidades pertencentes a outras divindades. Só não conseguiu tal feito quando se deparou com Obaluaê, orixá que jamais se rendeu aos encantos de outro alguém.