Pesquisa

11 de mai de 2017

O que Acontece com as Pessoas que Maltratam os Animais? - Por: Paula Teshima


Você conhece alguém que agride, prejudica ou trata mal os animais? Não consegue entender por que eles agem assim? Acha que o mundo é injusto e que as pessoas deveriam ser punidas por não darem atenção e cuidados básicos aos animais? Saiba que a justiça humana pode falhar, mas a justiça divina nunca falha, e ela está atuando a todo instante.


Tudo o que existe aqui no planeta Terra está em constante evolução. Isso significa que existem seres mais evoluídos, seres menos evoluídos e seres que estão num processo de transição. Infelizmente existem ainda muitos seres humanos que não expandiram sua consciência, não se despertaram espiritualmente, não sabem o que estão fazendo aqui na Terra, não encontraram seu propósito de vida, não acreditam ou ignoram as leis do universo, não sabem que toda ação tem uma reação, e muitos outros conhecimentos que podem melhorar a vida de qualquer um.

Uma pessoa que mata, bate, aprisiona, abandona, não dá comida, água e higiene ao animal, é vista pelo plano astral como um ser sem caráter, desrespeitoso e traiçoeiro. Pois, o Criador e os mentores do animal, confiaram nesse humano para cuidá-lo com todo carinho, amor e atenção que o animal merece. E, quando suas ações se tornam contrárias ao planejado, uma hora ou outra, sofrerá as consequências, queira ou não.

É muito comum vermos por aí, pessoas que reclamam da vida que tem, da falta de dinheiro, do governo, das doenças que começam a surgir no corpo, das situações ruins que lhes acontecem, de ser uma pessoa azarada, de nada dar certo. Se olharmos a fundo, perceberemos que elas estão sofrendo por algo ruim que fizeram no passado. E esse passado pode ser há um segundo atrás, dez minutos, meses, décadas ou em vidas passadas. Daí que é difícil fazer essa associação, ter esse entendimento e aceitação quando essas situações difíceis acontecem.

Ninguém sofre sem que antes tenha feito alguém sofrer. Ninguém é assaltado sem que antes tenha criado na mente emoções negativas intensas relacionados a isso. Ninguém fica com depressão sem que antes tenha criado e acumulado dentro de si um monte de cargas emocionais negativas que alteraram a química cerebral.

Da mesma forma, ninguém ganha uma bolada num sorteio sem que antes tenha feito algo muito bom a alguém, na mesma medida, na mesma proporção. Enfim, tudo é ação e reação. Se você não gosta das coisas que acontecem no seu cotidiano, mude a casa (você), que automaticamente, o efeito (mundo externo) mudará, como num passe de mágica.

Se você conseguir compreender como que as leis universais agem nas nossas vidas e expandir sua consciência, passará a enxergar o mundo de uma forma totalmente diferente. Isso lhe ajudará em vários aspectos pessoais, profissionais e contribuirá muito com a evolução da sua alma.

Como foi mencionado no início deste artigo, a justiça humana falha em vários aspectos, porque é uma lei criada pelo homem. Mesmo que você se sinta injustiçado por alguma situação que ocorreu com você e com os outros, fique tranquilo, pois a justiça divina não erra, não esquece e não falha nunca. O que uma pessoa fez hoje poderá ter as consequências somente daqui a muitos anos ou nas próximas vidas.


Então, o melhor que você tem a fazer é: pare de ficar pensando sobre isso, pare de ficar desejando o mal para os outros, pare de focar no negativo, cuide da sua vida, faça sua parte. Se a lei dos homens não puniu aquele ato o suficiente, relaxe e durma em paz, que a justiça divina será feita no momento certo. Maltratar animais é uma das ações mais grotescas no plano ético, e na espiritualidade esse gesto não passa impune nunca.


Por: Paula Teshima:
Escritora e Especialista na Espiritualidade dos Animais. Acredita que quando encontramos e vivemos o nosso propósito maior, a felicidade, a saúde, a prosperidade e todas as coisas maravilhosas da vida surgem naturalmente.
E-mail: paula.9607@hotmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.
Fonte. http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=50203

Nenhum comentário:

Postar um comentário